×

Doutoramento em Filosofia

O Doutoramento em Filosofia da Universidade da Beira Interior (UBI) distingue-se por estar vocacionado para o domínio da filosofia prática, especialmente nas áreas da filosofia política e da ética. Confere-lhe personalidade própria também uma importante influência das abordagens fenomenológicas. Dito isto, outras áreas da filosofia prática (e.g., a filosofia da cultura, a estética e a filosofia da religião) bem como outras abordagens têm lugar nos projetos de investigação que podem ser desenvolvidos neste doutoramento.

Em virtude da sua orientação, este doutoramento em filosofia oferece dois seminários no campo da filosofia política e outros dois em ética e fenomenologia, um eles com especial incidência em temas de ética aplicada. Além dos seminários temáticos, o curso contempla duas unidades curriculares de metodologia e de preparação acompanhada do projeto de tese.

O curso de doutoramento implica dois anos letivos, com aulas semanais. No termo do primeiro ano, é publicamente apresentado e discutido um projeto de tese. O segundo e o terceiro (em exclusividade) são dedicados à elaboração da tese, sob supervisão científica de um orientador.

Cada um dos seminários temáticos do doutoramento é composto por módulos, lecionados por vários investigadores da área, sob a coordenação de um docente responsável. As aulas decorrem nas tardes das quintas-feiras.

A equipa docente do doutoramento é composta pelos professores da UBI, com reconhecidos percursos de investigação em filosofia prática, André Barata (diretor do curso), Ana Leonor Santos, António Amaral, António Bento, David Geraldes, José Domingues, José Manuel Santos, José Maria Silva Rosa, Maria João Cabrita e Urbano Sidoncha.

Em 2018, o curso foi acreditado por 6 anos.

Plano de Estudos

Ano / Sem Código Unidade Curricular Créditos ECTS
1º/1º 13029 Seminário de Filosofia Política I 15
1º/1º 13030 Metodologias de Investigação e Projeto 15
1º/2º 13031 Seminário de Ética e Fenomenologia I 15
1º/2º 13032 Projeto de Tese 15
13035 Tese de Doutoramento 46
2º/1º 13033 Seminário de Filosofia Política II 7
2º/2º 13034 Seminário de Ética e Fenomenologia II 7
13036 Tese de Doutoramento 60

Comissão Científica

Ana Leonor Santos
André Barata (Diretor de Curso)
António Campelo Amaral
José António Domingues
José Manuel Santos
José Maria Silva Rosa
Urbano Sidoncha

Condições de admissão

  • Mestrado em filosofia ou noutra área; no último caso são tidos em consideração o percurso profissional e as motivações dos candidatos.
  • Licenciatura em filosofia ou noutras áreas, tendo em conta a formação filosófica e cultural já adquiridas, o percurso profissional e as motivações dos candidatos.
  • Candidaturas

Modalidades de pagamento

Existem 3 modalidades de pagamento da propina anual pela frequência do doutoramento:

  • Prestação única:1625€
  • 4 Prestações: 406,25€
  • 10 Prestações: 162,50€

Prazos e outras informações: https://www.ubi.pt/Pagina/propinas

Infraestruturas e acompanhamento

  • A Biblioteca Central da Universidade da Beira Interior dispõe de um vasto fundo bibliográfico de filosofia, em particular na área da filosofia prática (ética, filosofia política, filosofia social, filosofia do direito, antropologia filosófica, filosofia da cultura), da filosofia contemporânea e da fenomenologia.
  • Integração dos doutorandos nos trabalhos de investigação do Grupo de Filosofia Prática (GFP), da unidade de I&D LabCom.IFP — Comunicação, Filosofia e Humanidades.
  • Participação dos estudantes nos Colóquios, Jornadas e Conferências do GFP.
  • Apoio à participação ativa (com comunicação) dos doutorandos em colóquios e congressos nacionais e no estrangeiro.
  • Concurso anual de bolsas de estudo exclusivas para estudantes do Doutoramento em Filosofia da Universidade da Beira Interior.
  • Apoio dos doutorandos na candidatura a bolsas de estudo externas (FCT e outras)
  • Apoio aos contatos e à mobilidade internacionais.

Contatos

Universidade da Beira Interior
Rua Marquês D'Ávila e Bolama
6201-001 Covilhã
Covilhã Portugal
Tel.: 00 351 275 319 700
Fax: 00 351 275 329 183

Departamento de Comunicação e Artes
Tel.: 00 351 275 242 024
Direção de Curso
André Barata (abarata@ubi.pt)

Apresentação dos Seminários

Seminário de Ética e Fenomenologia I
(1º ano / 2º semestre)

Em Ética e Fenomenologia I, os doutorandos terão a possibilidade de percorrer um itinerário feito de um olhar simultaneamente angular e vertical que será dirigido às questões candentes da Fenomenologia e da Ética, o que será feito numa lógica de continuidade e de progressão em detrimento das oposições tantas vezes artificiais entre os domínios da descrição (adstritos a uma certa ideia de Fenomenologia) e da volição e da prescrição (facilmente identificáveis com o horizonte de atuação em que se situa a Ética). Os trabalhos serão conduzidos em ambiente de seminário, privilegiando a leitura conjunta de textos essenciais e, em concomitância, uma interpretação dialógica desses textos, numa atmosfera colaborativa e de trabalho em rede que permitirá aos alunos perspetivar a própria ductilidade do ponto de vista hermenêutico como uma das competências complementares a desenvolver por esta disciplina.


Docentes:
José Manuel Santos
José Maria Silva Rosa
Urbano Sidoncha (coordenador)

Seminário de Ética e Fenomenologia II
(2º ano / 2.º semestre)

O Seminário de Ética e Fenomenologia II pretende tratar problemáticas éticas atuais, com particular incidência em ética aplicada. Recuperando o pressuposto de Hans Jonas relativo à exigência de uma mudança na ética que acompanhe as transformações do mundo e da vivência humana, contemplar-se-ão novas abordagens resultantes de trabalhos interdisciplinares, que propõem, precisamente, novas tarefas da ética. É o caso da neuroética, epistemologicamente sustentada na neurofilosofia e na neurofenomenologia. Aqui se revisitam questões de sempre – como as relativas ao livre-arbítrio e à responsabilidade –, mas com um novo enquadramento, e se colocam questões totalmente novas, suscitadas pelo desenvolvimento científico e tecnológico, e sobre as quais urge refletir – como é o caso do enhancement.

No âmbito da ética aplicada, além do tema do enhancement, será dado destaque a três problemáticas que, sendo díspares entre si, têm em comum a atualidade do respetivo interesse, a saber: ética animal; eutanásia; ética e algoritmos.

Pretende-se que a frequência deste seminário dote os doutorandos de instrumentos teóricos e conceptuais fundadores de reflexões éticas sustentadas e fomentadores de um exercício activo da cidadania.


Docentes:
Ana Leonor Santos (Coordenadora)
António Amaral
David G. Santos
José Domingues

Seminário de Filosofia Política I
(1º ano / 1.º semestre)

Neste seminário pretende-se transmitir alguns dos conceitos fundamentais das teorias políticas tardo-medievais, modernas e contemporâneas, de modo a que sejam capazes de identificar e de descrever as suas implicações na realidade política do presente. Para tal, proceder-se-á à exposição e ao estudo das obras de referência de alguns dos mais significativos autores tardo-medievais, modernos e contemporâneos de pensamento político.

Conteúdos:
  1. Teorias Políticas Tardo-Medievais:
    1. Al-Farabi, Averróis e Maimónides: contributo político islâmico e judaico no medievo;
    2. Tomás de Aquino e a receção latina da ética e da política aristotélicas;
    3. Pedro João Olivi: implicações político-económicas da apologia da “pobreza radical”;
    4. Marsílio de Pádua: o primado da Lei e a submissão do religioso ao político;
    5. Guilherme de Ockham: nominalismo e contingência;
  2. Teoria Política Moderna:
    1. Maquiavel, Maquiavelismo e Razão de Estado;
    2. Thomas Hobbes e a Soberania Política Moderna;
    3. Baruch Espinosa e a Democracia Moderna;
    4. John Locke e o Direito Natural Moderno;
    5. Jean-Jacques-Rousseau e o Contrato Social.
  3. Teoria Política Contemporânea:
    1. Max Weber e a Política como Vocação/Profissão;
    2. Carl Schmitt e o Conceito do Político;
    3. Leo Strauss e a História do Direito Natural;
    4. Hannah Arendt e a Condição Humana (Work, Labour, Action);
    5. Jürgen Habermas e a Esfera Pública Contemporânea;
    6. Michel Foucault: Biopoder e Governamentalidade Liberal;
    7. Giorgio Agamben: Biopolítica e Estado de Exceção.

Docentes:
André Barata
José Manuel Santos
José Maria Silva Rosa
António Bento (Coordenador)

Seminário de Filosofia Política II
(2º ano / 1.º semestre)

O objetivo geral e principal deste Seminário é proporcionar um domínio aprofundado das categorias fundamentais, temáticas e problemáticas, numa perspectiva de investigação, da filosofia política. Faz parte deste objectivo familiarizar o doutorando com os resultados mais recentes da investigação nesta área.

Serão estudados, numa perspectiva de investigação, uma seleção de temas, questões e problemas de Filosofia Política, a partir dos tópicos seguintes:

  1. Teorias filosóficas dos regimes e teorias da democracia;
  2. Categorias normativas da filosofia política: dignidade, liberdade, igualdade, direitos humanos, justiça;
  3. O liberalismo, as suas variantes e as filosofias políticas não liberais (comunitarismo, perfeccionismo, marxismos, etc.).

O estudo recorrerá à interpretação de textos dos seguintes autores:

  • Clássicos: Aristóteles, Maquiavel, Hobbes, Espinoza, Locke, Rousseau, Stuart Mill, Kant, Tocqueville, Marx.
  • Contemporâneos: Arendt, Schmitt, Hebermas, Rawls, Nozick, Strauss, Hayek.
Docentes:
André Barata
António Bento
Maria João Cabrita
José Manuel Santos (Coordenador)

Metodologias de Investigação e Projeto
(1º ano / 2.º semestre)

Metodologias de Investigação e Projeto fornece resposta a duas perguntas: Que métodos de análise podem ser utilizados em investigação filosófica? Como estruturar o projeto de dissertação?

Os conteúdos desdobram-se em dois ciclos interdependentes. No primeiro, o foco é a caracterização das metodologias da filosofia analítica e da filosofia continental no que se refere ao comentário de texto, discussão de teorias e distinções conceptuais. No segundo, o elemento de destaque é a metodologia específica do projeto de dissertação e das suas várias componentes: introdução, estado da arte, desenvolvimento do problema, conclusão. As sessões letivas decorrem em regime de módulos quinzenalmente bi-faseados, no decurso dos quais se alternará:

  1. Exposição a cargo do docente dos conteúdos metodológicos;
  2. Acompanhamento tutorial dedicado à monitorização das tarefas práticas.

A avaliação testa a capacidade de o estudante operar seletivamente com métodos de investigação e de análise filosóficos e de produzir síntese do projeto de investigação.

Docentes:
António Amaral
José António Domingues (Coordenador)